Como montar squads ágeis para os projetos de TI

Negócios lucrativos são aqueles que se reinventam constantemente, sempre de olho nas inovações e se adaptando ao mercado. Neste cenário, as empresas de TI ou que possuem um grande quadro de profissionais desta área têm muito a se beneficiar com os squads de projetos.

Neste artigo, entenda como montar squads ágeis em TI para os projetos.

Entenda como é a estrutura de um squad

Os squads têm ganhado muito destaque, especialmente por serem utilizados por grandes empresas. Multinacionais, gigantes do mercado e startups que utilizam a tecnologia a seu favor, como Nubank e Spotify, já implementaram o modelo. Este método organizacional garante agilidade, aumenta a produtividade, traz autonomia e gera grande eficiência.

Um dos grandes problemas que existem no setor de TI é justamente a demora para a aprovação de melhorias ou novos projetos. No modelo organizacional tradicional, há reuniões que parecem intermináveis, processos que não caminham e a empresa acaba perdendo muito com isso.

Já nos squads, são montados pequenos times multifuncionais, que definem as prioridades, determinam as etapas e atuam na concretização daquele projeto. Outro ponto importante é que não há exatamente uma hierarquia, como entenderemos mais a seguir. Assim, o time flui muito melhor, pois o trabalho em grupo tende a render mais em menos tempo.

Como montar squads ágeis na TI?

Um squad pode ter entre 3 e 10 pessoas, contudo, esses números podem ser diferentes de acordo com as especificações de cada projeto. Tudo depende do tamanho da empresa, amplitude do projeto e as etapas de execução.

Esse time é pensado para desenvolver um projeto em todas as suas etapas. Assim, é preciso incluir profissionais com know-how o suficiente para dar conta dos diferentes processos, do início até a etapa de concretização. Dessa forma, haverá profissionais para desenhar o projeto, outros para testar e outros para coordenar.

Dentre os diversos modelos de squad existentes, o mais conhecido é o desenvolvido pelo Spotify, empresa pioneira neste método organizacional. Entenda:

  • Product Owner: responsável por coordenar as operações do time, mas não necessariamente com hierarquia. É o gerente de projetos, tão importante quanto os demais componentes. É responsável por observar o início, meio e fim dos processos, se atentando aos prazos e possibilidades.
  • Front End: profissional da TI responsável por desenvolver a interface gráfica por meio de códigos. É o programador que trabalha com tecnologias base, tais como HTML, CSS e JavaScript. O nome front, em inglês, quer dizer frente. Isso quer dizer que este profissional faz a parte visível do projeto. Mas é diferente do designer, como veremos a seguir.
  • Back End: ao contrário do Front End, o Back End atua na parte “invisível” de um projeto. Imagine que para usar uma rede social, seus dados ficam salvos em um banco. Assim, estes profissionais atuam com as informações e fazem a ponte entre elas, com os usuários e a própria plataforma. Algumas das linguagens dominadas pelos desenvolvedores destas áreas são: PHP, Ruby, Java, Clojure e C#.
  • Tester: enquanto os programadores e desenvolvedores são responsáveis pelo desenvolvimento do projeto, o tester é quem avalia a aplicação. Este profissional, como o próprio nome diz, realiza testes para avaliar a aplicabilidade, detecta erros e faz melhorias pensando na experiência do cliente. Os testes são necessários em todas as etapas de execução.
  • Designer: assim como o Front End, este profissional trabalha com a parte “visível” do projeto. Contudo, este profissional não atua necessariamente com os códigos, mas é quem desenha um site, por exemplo. Onde estará determinado botão, cores, tamanho de fonte, entre outros detalhes são decididos pelo designer de um squad.

Essa é a estrutura básica para montar squads ágeis em TI. Vale lembrar que o número de profissionais varia de acordo com o tamanho da empresa e a necessidade dos projetos.

Nossos Serviços Profissionais é uma solução que pode ser adotada por praticamente qualquer empresa. Essencialmente essa modalidade de serviço serve para economizar dinheiro, escalar com maior facilidade e mais rápido.

Já ajudamos empresas a construir squads multidisciplinares , com profissionais especializados, como por exemplo: Gerente de Projetos – Scrum Master – Analista Funcional – Analista de Processos – Dev Ops – Engenheiro de Dados – Cientista de Dados – Analista de Projetos – Arquiteto de Soluções – Arquiteto de Big Data – Arquiteto de Cloud – Arquiteto de Sistemas – Front End Developer – Back End Developer – Entre outros.

Quer implantar agilidade na sua empresa? Envie uma mensagem e saiba como a OTG pode te ajudar a aumentar a produtividade.